BANNER NOTA MS PREMIADA

Única instituição de Batayporã que atende alunos Especiais fecha suas portas por falta de repasse

A Escola de Educação Especia Luz do Amanhã adquiriu uma dívida de 40 mil e não tem condições de abrir as portas

06/08/2019 13h29
Por: Redação
Fonte: liberapensado
367

A única instituição de Educação Especial de Batayporã fechou suas portas esta manhã (6), em detrimento da falta de repasse da prefeitura do município. A escola Especial Luz do Amanhã mantida pela APAE – Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais pede o repasse do montante atrasado desde o ano passado.

 

O montante que não foi repassado contabiliza 114 mil reais, somando 30 mil do ano passado, e 84 mil desse ano. Por conta do atraso do repasse, a instituição afirma adquirir uma dívida de 40 mil reais de encargos sociais (INSS, DARF, FGTS), que se não forem sanados, impedem a instituição de receber repasses do Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

“Temos o total de 24 funcionários: apenas 11 estão recebendo o salário, os outros 13 estão sem pagamento”, afirma a coordenadora pedagógica da instituição, Alessandra Sanches.

A escola oferece aos alunos, atendimentos como Estimulação Precoce, Educação Infantil, Ensino Fundamental, Programas Pedagógicos Específicos, Educação Especial para o Trabalho (Nível Básico), oferece também aulas de Dança, Teatro, Circo, Musicoterapia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Psicóloga e Assistente Social que trabalha em conjunto com os alunos e suas famílias.

Uma manifestação aconteceu ontem (5), no auditório da Câmara do município com os funcionários e pais dos alunos da escola. A instituição encaminhou na semana passada uma carta à Câmara Municipal do Município, um pedido de ajuda para a normalizar a situação. “ Recorremos à Câmara, pedimos ajuda aos vereadores, pois a prefeitura não nos deu retorno”, afirma.

Hoje pela manhã, de acordo com a diretora, uma reunião foi marcada pela prefeitura para o dia 19 deste mês, mas segunda ela as portas continuarão fechadas “ Não temos condições de oferecer atendimento a nossos alunos. Até um posicionamento concreto, continuaremos com as portas fechadas”, conclui a diretora.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.