Anúncio

Paraguai quer construir ferrovia ligando Murtinho à Argentina, diz Verruck

Secretário representa Governo de MS no I Seminário de Integração da Infraestrutura de Transporte Rodo-ferroviário da América do Sul.

13/08/2019 08h05
Por: Redação
Fonte: mídiamax

O governo paraguaio sinalizou a intenção de construir uma ferrovia paralela à Rota Bioceânica, ligando Porto Murtinho ao norte da Argentina. O anúncio foi feito pelo titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, que representa o Governo de Mato Grosso do Sul no I Seminário de Integração da Infraestrutura de Transporte Rodo-ferroviário da América do Sul, realizado em Assunção, no Paraguai, nesta segunda-feira (12).

“Está reservada uma faixa de 60 metros ao lado da rodovia bioceânica que passa por obras de pavimentação, para construção de uma ferrovia ligando Carmelo Peralta/Porto Murtinho até a cidade de Salta, ao Norte da Argentina”, disse Verruck, informando ter ouvido a novidade do ministro de Obras Públicas e Comunicações do Paraguai, Arnoldo Wiens.

Participam do encontro autoridades paraguaias; o presidente da Comissão de Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, senador Nelsinho Trad (PSD); o deputado federal Vander Loubet (PT); e ex-ministro Carlos Marum.

Conforme havia sido adiantado pelo sitenão devem ocorrer atrasos na construção da ponte sobre o Rio Paraguai ligando Porto Murtinho a Carmelo Peralta, projeto integrante do Corredor Bioceânico. Segundo a assessoria de imprensa da Semagro, o secretário informou estar mantido o cronograma da obra.

Com previsão de R$ 290 milhões em investimentos e 680 metros de extensão, a ponte deve ser concluída em 2023. Ela permitirá o avanço no antigo projeto do corredor bioceânico, que visa reduzir em 17 dias o trajeto das exportações de MS ao mercado asiático.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias