Anúncio

Preso em operação do Gaeco, ‘Malboro’ chefia execuções e roubos do PCC em MS

Conforme denúncia, ele é responsável pelo setor da Geral das Ruas

14/10/2019 19h23
Por: Redação
Fonte: liberapensado

Denúncia do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) do MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) aponta Edson Chaves de Brito, mais conhecido como Malboro, como chefe da “Geral da Rua” do PCC (Primeiro Comando da Capital). Nesta função, é responsável por comandar a execução de crimes como roubo, furtos, latrocínios o sequestro e assassinato de integrantes de facções rivais.

Edson foi preso no âmbito da Operação Yin-Yang, deflagrada pelo Gaeco, junto com o Bope (Batalhão de Operações Especiais) e o Batalhão de Choque da Polícia militar, em parceria com a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e o Depen (Departamento Penitenciário Nacional). O objetivo foi desarticular a estrutura do PCC, prendendo a liderança de cada uma das escalas hierárquicas.

Conversas interceptadas mostram comparsas de crime aponta Malboro como chefe da geral. Nos contatos, ele decide a respeito de situações como vingança, contra faccionados rivais, apoio a familiares de presos e organização logística, como por exemplo transporte e hospedagem dos criminosos para execução dos crimes, levantamento financeiro por meio das mensalidades e contabilidade.

A equipe de reportagem entrou em contato com a defensoria, que faz a defesa de Malboro, mas até o fechamento desta edição não havia obtido resposta.

Camadas de atuação

A cúpula do PCC no Estado de Mato Grosso do Sul é formada pelo núcleo denominado Resumo, composto por integrantes do alto escalão da facção, que têm como função supervisionar e definir os rumos da atuação da organização, adequando-a aos interesses e determinações da Sintonia Geral Final, ou seja, da liderança nacional. Com vistas a dividir responsabilidades, o Resumo ramifica-se em Resumo Disciplinar (controle da disciplina), Resumo Financeiro (controle das finanças e contabilidade), Resumo do Progresso (controle das atividades criminosas), Resumo da Rifa (controle do auxílio financeiro) e Resumo do cadastro (controle dos integrantes da facção).

Abaixo do Resumo, o núcleo Geral do Estado lidera as atividades da organização no âmbito estadual, centralizando os assuntos envolvendo o PCC. Em suma, os integrantes deste núcleo repassam aos do Resumo todos os fatos que necessitam de deliberação superior, como também determinam aos quadros inferiores a execução de atividades criminosas e normatizam condutas dos membros da facção, controlando e disciplinando seus integrantes.

No nível seguinte, a fim de aproximar os líderes da facção com os demais membros e ter o controle das atividades criminosas e do proveito dos crimes, o Primeiro Comando da Capital estrutura-se tanto “funcional” como territorialmente. A divisão funcional do Primeiro Comando da Capital obedece à dinâmica de sua atuação criminosa, a fim de coordenar as funções essenciais para a existência da facção. Assim, para cada atividade criminosa há um Geral liderando.

A título de exemplo, tem-se o núcleo Geral do Progresso como responsável por coordenar o tráfico de drogas, que se ramifica em setores de acordo com droga comercializada, existindo o Setor Óleo (pasta base ou crack), o Setor do Bob (maconha) e o Setor da Pura (cocaína). Já o núcleo Geral da Rua é responsável por comandar a prática de outros crimes, como roubos, latrocínios e furtos, bem como o sequestro e execução de membros de facções rivais.

Ademais, há o núcleo Geral das Ferramentas, que se responsabiliza pelas armas de fogo do Primeiro Comando da Capital, realizando seu controle, custódia e empréstimo para o emprego em atividades criminosas promovidas pela facção. O núcleo Geral do Sistema exerce a liderança no interior do sistema penitenciário, possuindo diversas funções relacionadas ao controle e disciplina dos integrantes do Primeiro Comando da Capital que estejam sob custódia do Estado.

 

De outro lado, o núcleo denominado Disciplina da Rua responsabiliza-se por controlar os integrantes do Primeiro Comando da Capital que não estão presos para que cumpram seus deveres perante à facção. Territorialmente, o Primeiro Comando da Capital organizou-se por todo o estado de Mato Grosso do Sul, criando um núcleo de poder para cada região dessa divisão territorial, denominado Geral da Regional e, ainda, subdivisões, que são os núcleos Geral da Cidade, Geral da Capital, Geral do Interior e Geral das Comarcas.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias