2
1

Candinho Gabínio quer ações para conscientizar jovens sobre os malefícios do uso do narguilé

17/11/2019 08h07
Por: Redação
Fonte: Imprensa

Na sessão ordinária desta terça-feira, 12 de novembro, o presidente do Poder Legislativo de Ponta Porã, Candinho Gabínio, solicitou ao prefeito, Hélio Peluffo Filho, aos secretários municipais Dr. Patrick Derzi (Saúde), Vera de Oliveira (Assistente Social), Maria Leny Klais (Educação) e ao Conselho Tutelar, que as secretarias mencionadas realizem em conjunto com o Conselho Tutelar de Ponta Porã, ações de conscientização sobre o uso de narguilés, bem como o consumo de drogas lícitas e ilícitas por adolescentes, neste município.

Candinho disse que esse pedido possui o intuito de contribuir para uma política pública eficiente, onde o Conselho Tutelar e demais secretarias supracitadas desenvolvam um trabalho de conscientização aos jovens. 

“Atualmente, cerca de 40% das denúncias que chegam ao Conselho Tutelar do município estão voltados para este tipo de problema. Regularmente jovens e adolescentes com menos de 18 anos utilizam narguilés, bem como outras drogas em festas e na maioria das vezes, os mesmos não possuem conhecimentos sobre os malefícios à saúde que podem ser causados ao utilizarem o narguilé. Assim peço ações dentro de escolas e atividades pedagógicas voltadas a esse tema”, relatou.

O presidente da Câmara também diz que há Lei Municipal sobre o tema. “Por fim, informo ainda que, dentro do município de Ponta Porã somos amparados pela Lei Nº4118, de 01 de setembro de 2015, “Que dispõe sobre a comercialização e da utilização do cachimbo conhecido como narguilé aos menores de dezoito anos de idade”. Portanto precisamos ter medidas para promover a conscientização aos nossos adolescentes”, concluiu.

Veículos abandonados

O presidente da Casa de Leis, Candinho Gabínio também solicitou ao prefeito, Hélio Peluffo Filho, aos secretários municipais Eduardo Campos (Governo e Comunicação) e Marcelino Nunes de Oliveira (Segurança Pública), a retirada de veículos abandonados das vias públicas de nosso município.

 Essa é uma reivindicação da população, que está preocupada com os veículos abandonados em diferentes áreas da cidade. “Na maioria das vezes, estes veículos abandonados, ficam com vidros abertos, acumulando água da chuva e com isso aumentam os focos de dengue. Em outras situações, os carros causam transtornos no trânsito em ruas movimentadas que servem como ligação de bairros à área central do município”, explicou Candinho Gabínio. 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias