coronavirus2

Bolsonaro muda e fala em ‘nosso STF’ e elogia decisões recentes

O presidente decidiu mudar de postura e agora elogia decisões recentes do STF

13/12/2019 16h15
Por: Redação
Fonte: notíciasaominuto
273

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aproveitou seu discurso em evento da Marinha nesta sexta-feira (13) para fazer um aceno ao STF (Supremo Tribunal Federal).

“Eu tenho gratidão às Forças Armadas, à população como um todo, e à Câmara e ao Senado que têm nos ajudado a construir esse futuro. Sem se esquecer do Poder Judiciário, em especial o nosso STF, que em muitas medidas tem nos ajudado a garantir a governabilidade”, afirmou o presidente.

A declaração foi feita durante um breve discurso em cerimônia para comemoração ao Dia do Marinheiro, em Brasília.

Bolsonaro fez acenos ao Congresso, que estava representado por seu dirigente, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

A fala do presidente é uma mudança de postura em relação ao que defendia quando era deputado federal.

Ao longo de seus 28 anos na Câmara dos Deputados, ele costumava adotar um discurso crítico ao STF e chegou a pedir no passado seu fechamento.

Vários de seus apoiadores adotam tom crítico à corte e já organizaram protestos em frente à sede do tribunal, em Brasília.

Desde que foi eleito ao Palácio do Planalto, contudo, Bolsonaro passou a se aproximar do presidente do Supremo, o ministro Dias Toffoli, indicado para uma vaga na corte pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Ainda em sua fala durante o evento, Bolsonaro repetiu o discurso sobre a importância das Forças Armadas, dizendo que elas são responsáveis pela segurança do Brasil ao longo da história.

“Não existe honra maior a um chefe de Estado do que estar numa solenidade como esta dirigindo a palavra a pessoas tão comprometidas com o seguro da sua Pátria. Em todos os momentos que a história assim se fez presente, assim desejou, os militares cumpriram para com o seu papel”, disse.

O presidente exaltou ainda a Amazônia Azul e o papel da Marinha na proteção da costa brasileira.

Ele relembrou ex-dirigentes brasileiros –como os presidentes Humberto Castello Branco e Emílio Garrastazu Médici, durante o período da ditadura militar, além de José Sarney e Juscelino Kubistchek– por suas ações na Amazônia.

“Dando o devido valor às nossas Forças Armadas teremos a garantia de que a Amazônia é nossa.”

O presidente encerrou sua fala que os militares junto dos poderes Legislativo e Judiciário conseguem dar esperança ao povo brasileiro sobre mudanças no país.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.