Epidemia Dor
covid

Caçadores são presos após abate de antas e catetos

Os infratores receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil de Santa Rita do Pardo

10/01/2020 08h53
Por: Redação
Fonte: pontaporainforma
167

Policiais Militares Ambientais de Bataguassu receberam denúncias de caça ilegal de um animal monitorado, em uma fazenda localizada a 25 km da cidade de Santa Rita do Pardo. Uma equipe foi ontem (8) à tarde ao município e montou uma operação conjunta com a Polícia Civil daquela cidade, no intuito de prender os caçadores.

 

Os policiais chegaram à fazenda e localizaram um dos suspeitos, que indicou ter abatido uma anta, o qual consta da lista de espécie em extinção.

 

O infrator, de 40 anos, indicou mais quatro caçadores que tinham ajudado na caçada e abate do animal e informou que usara uma espingarda de sua propriedade e o veículo pertencente à fazenda.

 

A Polícia Militar e Polícia Civil apreenderam a arma, uma espingarda calibre 20, com uma munição, que não tinham documentação.

 

Os outros caçadores, de 56, 47, 47 e 29, todos residentes na fazenda foram identificados e com todos eles, inclusive, com o infrator proprietário da arma, foi encontrado carne da anta.

 

A cabeça do animal foi encontrada nas proximidades do pátio da fazenda. Com um dos infratores, de 56 anos, foi encontrada também carne de dois catetos, que ele confessou ter abatido há alguns dias. Toda a carne foi apreendida.

 

Os infratores receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil de Santa Rita do Pardo, onde eles foram autuados por crime ambiental de caça ilegal. A pena prevista é de seis meses a um ano e meio de detenção, devido a anta estar na lista de espécies ameaçadas de extinção.

 

O caçador, de 56 anos, que havia abatido os catetos, também responderá por este outro crime de caça. A pena é de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e multado em R$ 6.000,00. Os demais caçadores foram autuados em R$ 5.000,00 cada um.

 

O proprietário da espingarda também responderá por crime de posse ilegal de arma. A pena é de um a três anos de detenção.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.