epidemia falta de atitude

Traficantes brasileiros presos na fronteira são expulsos do Paraguai

Líder de facção catarinense Guilherme Vieira, o “Xiru”, e outros dois homens presos em Capitán Bado foram entregues à PF

06/02/2020 18h23
Por: Redação
Fonte: Conteudoms
164

Um dos principais líderes da facção criminosa PGC (Primeiro Grupo Catarinense), Guilherme Antonio Vieira, o “Xiru”, e outros dois homens presos ontem (5) em Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia, a 400 km de Campo Grande, foram expulsos do país vizinho. Na noite de ontem, os três foram entregues por policiais paraguaios à Polícia Federal brasileira, na Ponte da Amizade, entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu (PR).

 

De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, os outros dois homens presos com Xiru são Artus Damásio Fonseca e Jorge de Souza, com antecedentes por tráfico de drogas e de armas e também foragidos da cadeia no Rio Grande do Sul.

 

A Promotoria de Justiça do Paraguai afirma que os três, logo após fugirem da prisão no estado gaúcho, se instalaram em Capitán Bado para comandar da fronteira o tráfico de cocaína trazida do Peru.

 

O PGC é considerado atualmente o principal rival do PCC (Primeiro Comando da Capital) na região sul do país. Em Santa Catarina, segundo investigação da Polícia Civil, a facção tem grupo de extermínio responsável em eliminar membros de quadrilhas rivais.

 

O Primeiro Grupo Catarinense teria assumido a rota da cocaína produzida no Peru. Investigação da polícia peruana revela que a quadrilha brasileira conseguiu expulsar do Peru o Cartel de Sinaloa (México).

 

Com informações Campo Grande News

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.