epidemia falta de atitude
,

Contorno rodoviário ligará regiões norte e sul

Drenagem, em fase de execução, inicia pela rua Galileu Galilei a primeira etapa de tubulação

07/02/2020 12h13
Por: Redação
Fonte: Prefeitura de Ponta Porã
75
Contorno viário garantirá maior mobilidade urbana
Contorno viário garantirá maior mobilidade urbana

O Contorno Rodoviário Norte, obra em execução, não só desvia o trânsito pesado do

centro: interliga os bairros e cria novos acessos às diferentes regiões da cidade. É um avanço enorme para

a mobilidade urbana. A primeira travessia, com acesso pela rua México, já está concretada e ligará até a

rua Galileu Galileu, já no bairro Gui Vilela, atravessando área nesse trecho para chegar até a rodovia MS

164.

 

Dentro do cronograma estabelecido para execução de todas as etapas do contorno viário

de Ponta Porã, que ligará as rodovias BR 463 e MS 164, nos dois extremos da cidade, o prefeito Hélio

Peluffo assinou a ordem de serviços para início dos trabalhos do trecho norte, da MS 164 à rua Vital Brasil

no bairro Gui Vilela, e desta rua à rua Guia Lopes, já no bairro São João. As obras dessa primeira etapa

estão em plena execução. São 8 km que vão integrar a cidade, desviar o trânsito pesado e reorganizar o

crescimento urbano.

 

O prefeito Hélio Peluffo efetivou a assinatura do termo de ordem de serviço autorizando a

empresa Pactual Construções Ltda a iniciar a execução dos serviços de implantação viária do contorno

rodoviário norte, com recursos oriundos de convênio celebrado entre a prefeitura de Ponta Porã e a

Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), numa extensão total de 3,7 quilômetros,

sendo a primeira fase da execução da obra de pavimentação de todo o contorno.

 

Mas as obras de drenagem na região do bairro São João, por onde passará a primeira etapa

da pavimentação do contorno viário avançam no primeiro trecho da via ligando as regiões norte e sul,

cortando a cidade ao meio e facilitando o trânsito de caminhões.

 

A drenagem chega até a rua México, por onde passará o contorno viário. Ruas transversais

como a avenida São João e rua 23 de abril também estão recebendo a benfeitoria. Já no bairro Jardim

Estoril, as ruas Bolívia, Lourenço G. Monteiro e Guadalajara recebem a drenagem, assim como o

prolongamento da rua Guia Lopes, desembocando na rua México.

“O contorno viário resgata um compromisso assumido com a população de Ponta Porã e

com apoio do governador Reinaldo Azambuja, estamos prestes a dar início à obra, uma das mais

aguardadas pela população nos últimos anos”, frisou o prefeito Hélio Peluffo. É um investimento superior

a R$ 22 milhões, destacou.

 

O anel rodoviário de Ponta Porã vai tirar os veículos pesados do centro da cidade,

 

aumentando a segurança e garantindo a fluidez do trânsito.

 

O governador Reinaldo Azambuja já assinou o convênio para repassar os recursos

necessários para a obra, executada pela prefeitura. Ele ainda entregou e autorizou R$ 42,6 milhões em

ações e obras no Município, além dos R$ 14 milhões em saneamento que estão em execução, somando

mais de R$ 56 milhões no município.

 

De acordo com o prefeito Hélio Peluffo, a obra é um sonho de duas décadas. As obras do

contorno viário avançam e a partir da execução da drenagem ao entorno das vias nas proximidades, os

trabalhos terão maior agilidade.

 

“É uma luta de mais de 20 anos que temos em Ponta Porã que é a construção do nosso

contorno viário, dentro do município de Ponta Porã, e que vai criar várias funções. Além de você adensar

a cidade, diminuir os espaços vazios (e com isso diminui o custo operacional do município), você tira todo

o trânsito pesado da cidade. Ponta Porã é a quarta cidade do estado de Mato Grosso do Sul em termo de

produção agrícola, a quinta cidade economicamente dentro do Estado e tem uma relevância muito

grande, em termo de economia”, explicou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.