mascara

Prefeitura realiza ´fumacê´ na região sul contra a dengue

Trabalho vem sendo intensificado em todas as regiões visando combater proliferação do mosquito

10/02/2020 15h51
Por: Redação
Fonte: Prefeitura de Ponta Porã
157

A Prefeitura de Ponta Porã, através da Secretaria Municipal de Saúde, coordenação do

Controle de Vetores e Endemias do município vem intensificando trabalho de conscientização e mutirão

de combate à proliferação do mosquito transmissor da dengue. Nesta época do ano, os focos

multiplicam de forma avassaladora e a conscientização quanto ao combate é prioridade. Chuvas

esparsas e frequentes criam clima propício para proliferação do mosquito transmissor da doença. Nesta

semana, os trabalhos estão concentrados na região sul da cidade, principalmente no grande Marambaia.

O alerta vermelho foi dado no final do ano passado, quando a prefeitura já realizava

trabalho de monitoramento. Ponta Porã está com índice dentro do limite estabelecido pelo Ministério

da Saúde. Os bairros estão recebendo mutirão.

 

Conforme dados do LIRA (Levantamento rápido de índices para Aedes aegypti) realizado

pela secretaria de Saúde, Ponta Porã reduziu o índice significativamente. Desde o início do ano, as

equipes intensificam neste o trabalho de combate e prevenção à dengue, chikungunya e o vírus Zica. Os

trabalhos estão concentrados na região norte da cidade, percorrendo diversos pontos considerados de

risco devido ao acumulo de locais favoráveis à proliferação do mosquito transmissor da doença.

Já receberam mutirão onde os trabalhos foram concentrados na região da grande Vila

Áurea, onde o monitoramento prévio encontrou focos considerados preocupantes. Denis Freitas,

coordenador do trabalho de controle de vetores afirma que o acúmulo de lixo e recipientes com água

têm sido os principais problemas encontrados nas residências. “Infelizmente nossas equipes estão

encontrando muitos locais propícios à reprodução da larva transmissora do mosquito Aedes aegypti.

Além da fiscalização, retirada do lixo, estamos conscientizando a população quanto a importância dos

cuidados básicos”, disse Denis Freitas.

O secretário municipal de Saúde, Dr. Patrick Derzi afirma que o trabalho é intenso. "A

mobilização pretende mostrar que a união de todos é a melhor forma de derrotar o mosquito,

principalmente de novembro a maio, considerado o período epidêmico para as doenças transmitidas

pelo Aedes aegypti. Nesse período, o calor e as chuvas são condições ideais para a sua proliferação",

afirma.

 

O objetivo é reduzir os índices de infestação do mosquito aedes aegypti, transmissor da

doença naquela região, onde segundo o Controle de Vetores da Secretaria de Saúde, foi o bairro que

mais alto índice de proliferação indicou.

O trabalho de mutirão acontece regularmente em vários pontos da cidade e deve se

 

estender em toda a cidade, dando ênfase aos locais onde a infestação do mosquito é maior.

 

Os números aferidos pelo LIRAA – Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti,

trabalho efetuado a cada dois meses, apontou redução no índice de infestação, mas o alerta vermelho

continua. O trabalho consiste na pesquisa dos domicílios com a coleta de larvas do mosquito

transmissor da dengue.

Os pontos de concentração da larva são criadouros do mosquito no lixo domiciliar como

sacos plásticos, potes de margarina, materiais descartáveis e depósitos móveis de fácil remoção como

bebedouros de animais, água armazenada em baldes, tonéis e caixas.

 

O período de chuvas esparsas aliado ao forte sol predominante é fator de alto risco.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.