epidemia falta de atitude

ASCAR reinicia atividades e precisa de voluntários

Entidade desenvolve ação social na região sul da cidade e precisa muito do apoio de todos

11/02/2020 19h26
Por: Redação
Fonte: ascar
73
ASCAR atende crianças com atividades, recreações e principalmente, cidadania
ASCAR atende crianças com atividades, recreações e principalmente, cidadania

A Ação Social Cristã Anjos de Resgate, entidade que realiza atividades sociais com

crianças na região do bairro São Rafael, reiniciou as atividades neste ano e está precisando muito da

ajuda de todos. Neste momento, a ONG necessita de voluntários para ajudar nas atividades sociais

oferecidas às crianças.

 

Presidida por César Signoretti tendo como coordenadora-geral Elizangela Echeverria, ela

destaca que no ano passado a entidade fechou atendendo cerca de 50 crianças com recreações,

atividades lúdicas e nos projetos sociais como aulas de informática e violão/flauta.

 

A coordenadora lembra que a Ascar recebe importantes apoios como da prefeitura de

Ponta Porã através da secretaria de Assistência Social, de empresas como a Ciarama, cooperativa

bancária Sicredi, da UEMS, vereador Vanderlei Avelino e durante todo o ano de pessoas voluntárias que

visitam e levam apoio aos assistidos. “Neste início de ano, ainda estamos com nosso quadro de

voluntários fixos em aberto, portanto convido a todos que queiram colaborar que nos visitem e

conheçam nosso trabalho”, enfatiza Elizangela Echeverria.

 

Ela lembra que o trabalho voluntário, como já diz, é adaptado a data e horário.

“Precisamos da participação dos que queiram ajudar, as crianças precisam desse apoio”, destaca

Elizangela. As atividades são realizadas às terças, quartas e quintas-feiras. “A intenção é ampliar, mas

precisamos da participação e apoio” diz a coordenadora.

 

HISTÓRICO - Em 01 de Novembro de 2014 nasceu formalmente a “Associação ASCAR,

pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com a missão: dar oportunidade e liberdade, criar

condições por meio da educação, da arte e da cultura, para crianças e jovens em situação de alta

vulnerabilidade social e baixa renda, superando suas limitações – sociais e pessoais e conquistando a

autonomia de pensamentos e de ação para escolher e trilhar seus próprios caminhos. Retirar as

crianças e os adolescentes das ruas e fortalecer o vínculo familiar e o convívio com a comunidade e

sociedade, com observância às normas descritas no Estatuto da Criança e Adolescente conforme a (Lei

8069/90).

 

Não se trata de uma coisa nova e sim de um projeto que se encontra em execução

 

desde a fundação no ano de 2014.

 

A coordenadora lembra que “nossa capacidade de atendimento é de 100 crianças,

portanto observa- se queo projeto, tem o condão de fortalecer os vínculos afetivos junto com a família e

a comunidade no contra turno escolar, isto é, de manhã na escola e a tarde no projeto ou vice-versa,

público alvo na faixa etária entre 06 a 17 anos, cuja renda familiar geralmente é abaixo do salário

mínimo.

 

Nossa visão é resgatar milhares de vida através de um trabalho sistematizado, continuar

construindo pontes, fomentando o desenvolvimento humano para que dessa forma a sociedade se

transforme em um lugar melhor. Desenvolvendo respeito e civilidade, além de continuar capacitando o

indivíduo para que este se transforme em um multiplicador.

 

Nossos valores são a transparência nas transações, a verdade e o caráter cristão, ética

nos trabalhos, valorização e respeito ao indivíduo, integridade com os compromissos, solidariedade ao

próximo, desenvolvimento pessoal e social, responsabilidade ambiental”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.