epidemia falta de atitude

Secretário de Saúde vai à Câmara e alerta sobre a dengue

Patrick Derzi disse que a Prefeitura tem desenvolvido um trabalho incessante de combate à doença no município

12/02/2020 12h36
Por: Redação
Fonte: Prefeitura de Ponta Porã
42
Secretário de Saúde, Dr. Patrick Derzi falou na tribuna da Câmara de Vereadores
Secretário de Saúde, Dr. Patrick Derzi falou na tribuna da Câmara de Vereadores

“Precisamos nos unir para combater a dengue de forma eficaz, conscientizar a população

quanto à extrema necessidade de evitar locais de proliferação do mosquito transmissor da doença”,

declarou o secretário municipal de Saúde, Patrick Derzi na tribuna da Câmara Municipal de Ponta Porã,

onde esteve para fazer um alerta sobre a situação. “”Estamos vivenciando uma epidemia de dengue. Já

são 200 casos registrados neste ano e, em alguns locais, a situação é assustadora”, declarou o

secretário.

 

Patrick disse que a Prefeitura tem desenvolvido um trabalho incessante de combate à

doença no município. “Nossos agentes estão nas ruas visitando os imóveis, falando com os moradores,

expondo a necessidade de que todos juntos possamos agir contra a dengue. Neste ano já visitamos mais

de 10 mil imóveis e estamos desenvolvendo mutirões de limpeza, em parceria com a Secretaria de

Obras, visando reduzir os focos do mosquito transmissor da doença”.

 

Segundo ele, a situação é preocupante na medida em que a pessoa contaminada pela

dengue corre o risco de morrer. “A dengue, até pouco tempo atrás, tinha diagnóstico simples. Dores no

corpo, febre. Agora suas formas clínicas e as complicações mudaram bastante. Para pior. Qualquer um

de nós corre o risco de morrer em caso de contaminação”, alertou.

 

O mutirão tem na coordenação o setor de Controle de Vetores do município, que

intensifica trabalho de combate e prevenção à dengue, chikungunya e o vírus Zica. A cidade recebe

intenso mutirão de combate à dengue e segue durante toda a semana, envolvendo os bairros com

visitas domiciliares e percorrerá diversos pontos considerados de risco devido ao acumulo de locais

favoráveis à proliferação do mosquito transmissor da doença.

 

O prefeito Hélio agradeceu o empenho e dedicação dos servidores na luta contra a

doença. Entre as atividades planejadas para a semana estão visitas domiciliares, distribuição de

materiais informativos e educativos, murais, rodas de conversa com a comunidade, oficinas, teatros e

gincanas.

 

"A mobilização pretende mostrar que a união de todos, governo e população, é a melhor

forma de derrotar o mosquito, principalmente de novembro a maio, considerado o período epidêmico

para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Nesse período, o calor e as chuvas são condições

ideais para a sua proliferação", afirma o secretário municipal de Saúde, Dr. Patrick Derzi.

 

A secretaria de Saúde vem realizando periodicamente intensa mobilização na região dos

bairros Ipê II, na região do Parque dos Ipês. O objetivo é reduzir os índices de infestação do mosquito

aedes aegypti, transmissor da doença naquela região, onde segundo o Controle de Vetores da Secretaria

de Saúde, foi o bairro que mais alto índice de proliferação indicou.

 

O mutirão acontece regularmente em vários pontos da cidade e deve se estender em toda

a cidade, dando ênfase aos locais onde a infestação do mosquito é maior: “Fizemos um levantamento

em todas as regiões do município e detectamos que aqui no Ipê II, a situação é mais preocupante. Mas

isso não quer dizer, que vamos descuidar dos outros bairros. Começamos no Ipê II, pelo maior índice

registrado e vamos para todos os bairros de Ponta Porã”, afirmou Denis Freitas, coordenador de

controle de vetores da secretaria de saúde do município.

 

“O que percebemos é que a população tem se descuidado. Encontramos criadouros do

mosquito no lixo domiciliar (sacos plásticos, potes de margarina, materiais descartáveis) e depósitos

móveis de fácil remoção (bebedouros de animais, água armazenada em baldes, tonéis e caixas)”,

afirmou Edilson.

 

Segundo ele, com o período de chuvas o risco aumenta. “Os números são pequenos em

relação a outras épocas. Porém, não podemos descuidar. A dengue nos preocupa muito e, por isso,

 

estaremos desenvolvendo atividades de prevenção”, assegurou o secretário municipal de saúde, Patrick

Derzi. O trabalho em forma de mutirão será realizado em vários pontos da cidade, inclusive distritos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.