Tarde Demais

Operação na fronteira prende suspeitos da execução de jornalista

Armas, munições e um Jeep Renegade branco foram apreendidos na ação comandada por nove promotores nesta madrugada

22/02/2020 09h25
Por: Redação
Fonte: campograndenews
212
Policiais apresentam armas e munições apreendidas em operação nesta manhã em Pedro Juan Caballero (Foto: Rádio Império)
Policiais apresentam armas e munições apreendidas em operação nesta manhã em Pedro Juan Caballero (Foto: Rádio Império)

Mega operação na madrugada deste sábado (22), comandada por nove promotores de Justiça, prendeu até agora pelo menos dez pessoas em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Todos são suspeitos de envolvimento com o crime organizado e de participação na execução do jornalista Lourenço Veras, 52, o Leo, ocorrida na noite de 12 deste mês. Leo foi morto com 12 tiros quando jantava com a família. Os nomes dos presos ainda não foram divulgados.

Várias armas, principalmente pistolas e fuzis, já foram apreendidos, além de grande quantidade de munições. As buscas feitas em pelo menos 20 endereços de Pedro Juan Caballero também localizaram um Jeep Renegade branco, suspeito de ter sido usado pelos pistoleiros que executaram Leo Veras.

O promotor Marcelo Pecci, que comanda a operação, iniciada de forma sigilosa sem a participação de policiais locais, disse que por enquanto só existem suspeitas quanto ao carro e aos presos. Em entrevista à rádio ABC Cardinal, Pecci afirmou que as investigações mostram que Leo Veras foi morto porque tinha informações que incomodavam grupos criminosos da fronteira

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.