Tarde Demais

Cuspe de filha de vereador em PM custou R$ 3 mil

28/02/2020 06h26
Por: Redação
Fonte: campograndenews
96
Um dos locais de concentração de público do Carnaval foi a Esplanda Rodoviária e a maioria da população aprovou, segundo prefeito. (Foto: Gabriel Marchese)
Um dos locais de concentração de público do Carnaval foi a Esplanda Rodoviária e a maioria da população aprovou, segundo prefeito. (Foto: Gabriel Marchese)

Desgosto de pai - A filha do vereador campo-grandense Valdir Gomes (PP), Evellyne Gomes de Oliveira, de 38 anos, pagou multa de R$ 3 mil depois de ser presa durante blitz realizada na Avenida Afonso Pena no sábado de Carnaval e cuspir nos policiais. Depois de pedir desculpas publicamente, o parlamentar contou que Evellyne ainda vai responder processo por desacato, resistência e ameaça.

Retiro - Mesmo com programação de Carnaval variada, com desfile dos bloquinhos na Esplanada Ferroviária, a volta de shows na Avenida Fernando Corrêa da Costa e o desfile das Escolas de Samba na Praça do Papa, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), não curtiu a folia na Capital.

Aprovado - Durante evento de lançamento da quarta fase da Campanha Mosquito Zero, Marquinhos contou que passou o período em um retiro. O prefeito não deu mais detalhes sobre, mas apesar de não ter acompanhado de perto a festa na Capital, garante que foi positivo o balanço da folia de Momo. "Nós fizemos uma pesquisa e 90% da população aprovou o Carnaval", apontou.

 

Multidão - "Foram aproximadamente, com os cordões, as escolas de samba e a Fernando Corrêa, 300 mil pessoas", citou. "Numa cidade onde nós temos 900 mil pessoas, quase 30%, deixando aqueles que viajaram, compareceram, e essas aprovaram o Carnaval na sua grande maioria é algo que a cidade tem que oferecer, é um momento de lazer. Nós já fomos jovens e tivemos nossos momentos de alegrias e ele também têm que ter o deles", disse Marquinhos.

Pagamento em dia - O prefeito adiantou que o pagamento dos cerca 24 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas será depositado no 5° dia útil de março. "Nós vamos para quase quadragésimo mês como gestor sem nunca atrasar", disse.

Cargos e funções - O PSD apresenta nesta sexta-feira (27) os pré-candidatos do partido. Ontem Marquinhos Trad não quis antecipar o que será apresentado, mas repetiu: a articulação do vice depende do partido. "Existem cargos e funções para isso. Quem tem que articular é o presidente, é a diretoria, eles quem têm que correr atrás, eu não". 

Resta 1- O único projeto de lei pautado para sessão desta quinta-feira (27) na Câmara Municipal de Campo Grande, quase não foi votado. O presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB), chegou a anunciar que o projeto foi prejudicado porque a autora, vereadora Maria Aparecida de Oliveira do Amaral (PROS) não estava no plenário. Alguns minutos depois, a vereadora voltou e o projeto, instituindo o Programa Municipal de Conscientização e Combate à Violência contra Crianças e Adolescentes, foi aprovado em segunda discussão e votação.

Pescaria - Os deputados estaduais voltaram a comentar sobre o decreto do "cota zero", no entanto disseram não ter informações sobre eventuais mudanças nas regras. José Almi (PT) inclusive pediu que o governo estadual esclareça em que pé está a questão, porque o setor da pesca está "aflito" sobre o que será alterado. "A rede hoteleira e todo setor espera o novo decreto com as mudanças e já está terminando a Piracema". Como resposta, o líder do Governo, o deputado Gerson Claro (PP), disse que ainda não tem novidades sobre o tema.

Cabularam - No retorno do Carnaval, apenas 11 dos 24 deputados estavam na hora das votações de moções e requerimentos durante a sessão de ontem. No entanto, como ainda não teve reunião da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), não foram votados novos ou antigos projetos do ano passado. Por enquanto neste ano, só foram avaliados vetos do governo estadual.

Despedida - O deputado José Almi (PT) lamentou a morte do ex-prefeito Dirceu Lanzarini, lembrando em tribuna que ele ajudou muitas pessoas durante a vida pública. "Recebi esta triste notícia durante o feriado". O petista ainda citou que o crime cometido tem relação com as regras mais flexíveis para liberação de armas em fazendas e propriedades rurais. "Facilitou a liberação (armas) para fazendeiros e funcionários".

Prejudicar, jamais - A senadora Simone Tebet (MDB) avalia a Reforma Tributária em tramite no Brasil como a mais importante a ser votada no Congresso este ano. Como única parlamentar do Estado a integrar a comissão mista do Congresso sobre o assunto, a assessoria dela distribuiu nota garantindo que Simone será contrária as medidas que possam prejudicar o Mato Grosso do Sul. “Os esforços serão para favorecer o Mato Grosso do Sul. Prejudicar, jamais!”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.