Tarde Demais

Fecomércio-MS defende ações de apoio aos empresários e medidas voltadas para a saúde da população

18/03/2020 11h36
Por: Redação
Fonte: Infinito comunicações
53

O Sistema Fecomércio, que envolve o Sesc, o Senac e o IPF-MS, criou um comitê de crise, para monitorar e reconduzir as decisões sempre que necessário relacionadas à prevenção da propagação do COVID-19 (coronavírus). As medidas estão sendo adotadas pelo Sesc e Senac junto aos públicos de cada unidade.

 

De acordo com presidente do Sistema Fecomércio-MS, Edison Araújo, novas poderão entrar em vigor caso sejam necessárias a qualquer momento. Além das ações nas instituições, como campanhas internas e ações com os clientes, o Sistema Fecomércio propõe ações com o objetivo de apoiar os empresários neste momento de crise. “São medidas que preservam a economia e o emprego, e que possibilitam a manutenção do abastecimento da população”, destaca.

 

Durante a reunião do Comitê de Monitoramento de Crise (CMC), formado pelas entidades do setor produtivo do estado, Fecomércio, Fiems, Famasul, Faems e Sebrae, realizada ontem (16) na sede da Fiems, foram apresentadas propostas ao governo do estado envolvendo a área fiscal, tais como:

 

- postergação do prazo para o recolhimento do ICMS, assim como do imposto devido por substituição tributária, de forma total ou mesmo parcial, pelo prazo de 120 dias e, depois do referido período o parcelamento sem multa pelo prazo de ao menos seis meses;

 

- redução das alíquotas de ICMS, inclusive para a apuração do valor devido por substituição tributária, a fim de propiciar a manutenção das atividades empresariais em nosso estado;

 

- postergação dos prazos para entrega de declarações relativas aos tributos estaduais e a suspensão dos prazos para a prática de atos processuais no âmbito da Secretaria de Estado de Fazenda.

 

Pesquisa e informação

 

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS, em parceria com o Sindicato do Comércio Varejista de Campo Grande (Sindivarejocg) e a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), está realizando duas pesquisas com o objetivo de conhecer os impactos do Covid-19, tanto na visão dos empresários, quanto dos consumidores.

 

De acordo com a economista do IPF-MS, Daniela Dias, a pesquisa é um meio importante para que se possa contribuir com estratégias que posam amenizar esses impactos e dificuldades que podem recair sobre o consumo.

 

 

 

Setores do Comércio

 

O presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados (Amas), Edmilson Jonas Veratti, destacou que o segmento está sendo orientado a realizar protocolos de higienização em lojas e atendimento ao público. “Toda equipe de atendimento está sendo orientada a ficar uma distância certa do consumidor, a ir com maior frequência ao banheiro para lavar mãos, olhos, nariz, boca. São campanhas de prevenção que nesse sentido de higiene e cuidados para não transmitir o vírus”, reforçou.

 

Os shoppings de Campo Grande também estão realizando ações como revisões antecipadas de ar condicionado, reforço nas equipes de limpeza, principalmente em locais de contato como corrimões de escadas, além de intensificação na limpeza de bandejas das áreas de alimentação, e orientação em utilizar descartáveis.

 

-* Na foto: Presidente do Sistema Fecomércio apresenta propostas ao governo do estado em apoio aos empresários por perdas ocorridas em decorrências das ações sociais de contenção do avanço do Covid-19

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.