coronavirus2

UFMS vai testar medicamento que pode ser usado no tratamento do coronavírus

Na Capital, os testes sobre o uso do medicamento serão realizados tanto no Hospital Universitário, quanto no Hospital Regional

26/03/2020 06h39
Por: Redação
Fonte: campograndenews
173
Unidade da UFMS em Campo Grande. (Foto: Divulgação)
Unidade da UFMS em Campo Grande. (Foto: Divulgação)

A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vai participar de um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) e da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) para avaliar a eficácia da hidroxicloroquina, no possível tratamento do coronavírus. O remédio é utilizado contra malária e doenças autoimunes.

Na Capital, os testes sobre o uso do medicamento serão realizados tanto no Hospital Universitário, quanto no Hospital Regional Maria Aparecida Pedrossian. O estudo será liderado pelo pesquisador e professor da Faculdade de Medicina da UFMS, Júlio Henrique Croda.

 

 “O primeiro ensaio clínico, liderado pela Fundação Oswaldo Cruz, do Rio de Janeiro, visa avaliar quatro drogas diferentes para o tratamento da Covid-19. Uma dessas drogas é a hidroxicloroquina, que é usada para o tratamento de malária. Esse estudo será realizado tanto no Hospital Universitário, quanto no Regional, em Campo Grande. O outro ensaio é um estudo específico de avaliação da hidroxicloroquina, que está sendo liderado pelo pesquisador Marcos Lacerda, da Fiocruz Amazônia. E esse é um estudo menor, que visa avaliar também o uso da hidroxicloroquina, para o tratamento dos pacientes com Covid-19”, explica o professor.

 

Segundo Croda, durante o projeto os pacientes serão medicados com remédios que estão em fase de testes, para então ser avaliado qual é a efetividade dessas medicações, e a possibilidade de ser disponibilizando a todo o sistema de saúde.

 

A UFMS também contribui com o projeto que vai organizar os laboratórios da universidade para aumentar a capacidade do estado na testagem rápida do coronavírus.

 

“Nós temos um um projeto de extensão, que visa mapear e qualificar os laboratórios da UFMS e dos diversos parceiros do estado, no sentido de prover capacidade desses laboratórios realizarem o teste específico para a Covid-19. Dessa forma, aumentar a capacidade de testagem de Mato Grosso do Sul, para aproximadamente mil testes por dia. Esse é o objetivo final, para garantir que a população tenha acesso à testagem”, conclui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.