coronavirus2

Entre alívio e incertezas, alunos aproveitam adiamento do Enem para fazer ‘intensivão’

Cursinhos pré-vestibulares se preparam para reforçar conteúdos e até abrir novas turmas para aproveitar dias a mais de estudo

21/05/2020 17h42
Por: Redação
Fonte: midiamax
33
 Reprodução
Reprodução

O adiamento do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) pode não ter sido uma surpresa para os estudantes, devido a pandemia da Covid-19, o novo coronavírus, mas muitos não esconderam a ansiedade e incertezas com o começo do próximo ano. Com o adiamento de 30 a 60 dias, os cursinhos pré-vestibulares afirmam que esse prazo deu um alívio psicológico para muitos alunos e agora planejam um ‘intensivão’ de conteúdos.

Em Campo Grande, três cursos afirmaram que ainda não é possível falar em cancelamentos de aula, mas pelo contrário. Há escolas que até planejam ampliar turmas e reforçar conteúdos aproveitando ‘tempo ganho’.

De acordo com a coordenadora pedagógica do Instituto Lutter King, Renilda Ferreira dos Santos, as aulas seguem acontecendo normalmente através de grupos das redes sociais e vídeos. “Os professores seguem aplicando o conteúdo e nos grupos temos os debates sobre as matérias. Como possivelmente vamos ter que permanecer com as aulas a distância, vamos aproveitar e reforçar esses conteúdos com vídeos nas plataformas”

O instituto atualmente tem 120 alunos e Renilda explica que durante a quarentena, muitos moradores entraram em contato perguntando sobre as vagas da escola. “Muitas pessoas ligam ou mandam mensagens perguntando sobre as turmas, mas como imaginávamos que voltaríamos o quanto antes para as salas de aula [salas pequenas], não oferecemos mais turmas. Mas com esse adiamento do Enem, pensamos em abrir até 20 vagas a mais para dar tempo do pessoal estudar”, comentou a coordenadora.

Ela descreve que os alunos ainda não se manifestaram sobre aprovar ou não a medida do adiamento, mas ela comenta que todos estão bastante ansiosos e com muitas incertezas sobre a vida acadêmica do próximo ano.

Um dos professores do Cursinho Dom Bosco, Fernando “Barney”, disse que o adiamento do Enem pode ter sido um alívio psicológico para os estudantes que se preparam para a prova, pois poderão ter mais tempo para revisar os conteúdos e chegar arrebentando na prova.

“Como o governo deu uma margem de data, dá uma gama de possibilidade. Estamos continuando os conteúdos normalmente, até porque tem alunos que vão fazer outros vestibulares. No final do ano, nós dávamos uma revisão básica antes da prova, mas com isso podemos fazer um intensivão para o aluno ir preparado para o Enem”, pontuou o professor.

O adiamento do Enem também pode ter sido de grande ajuda para os estudantes que estão naquela pressão psicológica, segundo Fernando. “Querendo ou não, isso deu uma desafogada psicológica no aluno. Porque muitos estavam falando que não ia dar tempo de absorver todo o conteúdo por estar em aula online e agora vão poder estudar mais”, disse.

Outro curso em Campo Grande que visa ajudar os alunos do ensino público, deverá começar as aulas nos próximos meses. De acordo com Juliano ‘Gordão’, o ‘Cursinho do Gordão’ foi criado com foco em reforçar os estudos de quem é aluno de escola pública e com o adiamento do Enem, os alunos poderão reforçar o conteúdo disponibilizado.

“Temos um cadastro dos alunos que vão começar o curso intensivo, que começa agora no segundo semestre e terminará as vésperas do Enem. Precisamos aguardar como será definido o retorno das aulas para começar e vamos ter as aulas na pegada no intensivão”, relatou Juliano.

Enem adiado

Na tarde desta quarta-feira (20), por meio de um comunicado oficial, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) juntamente com o MEC (Ministério da Educação), anunciaram o adiamento das provas impressas e virtuais do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano.

“Atentos às demandas da sociedade e às manifestações do Poder Legislativo em função do impacto da pandemia do coronavírus no Enem 2020, o Inep e o MEC decidiram pelo adiamento da aplicação do exame nas versões impressa e digital”, disse a nota. As inscrições para o exame seguem abertas até às 23h59 desta sexta-feira (22).

As provas do Enem estavam programadas para acontecer nos 1° e 8 de novembro para as impressas e 22 e 29 de novembro para as digitais. Com a decisão, as datas foram adiadas por 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais.

A nova data deverá ser decidida por meio de uma enquete que envolverá os inscritos no exame. A decisão foi anunciada na noite desta segunda-feira (19) pelo ministro Abraham Weintraub e a consulta ocorrerá na Página do Participante em final de junho.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.