coronavirus2

Após divulgação de vídeo, deputados do PSL em MS saem em defesa de Bolsonaro

Eles usaram redes sociais para justificar conduta do presidente

23/05/2020 11h37
Por: Redação
Fonte: midiamax
60

Após divulgação do conteúdo de reunião feita no dia 22 de abril pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com ministros, deputados do PSL em Mato Grosso do Sul usaram as redes sociais para sair em defesa do presidente. A íntegra da reunião veio à tona na sexta-feira (22), por meio do STF (Supremo Tribunal Federal) e, junto com ela, uma enxurrada de críticas sobre a postura dos integrantes do primeiro escalão e do próprio presidente.

As imagens mostram várias polêmicas de Bolsonaro chamando governadores de ‘bosta’, ‘estrume’ e reclamando da falta de acesso a informações de inteligência da Polícia Federal. Também há orientação a ministros para ignorarem 100% a imprensa, mesmo em se tratando de assuntos oficiais.

Para o deputado federal Luiz Ovando (PSL), o ‘vídeo só mostra o quão determinado, espontâneo e autêntico’ é o presidente. Em postagem feita na madrugada deste sábado (23), o parlamentar afirmou que é de pessoas assim que o Brasil precisa para ‘mudar os rumos que essa tendência maléfica da esquerda deixou’. Por fim, ele afirma que o que se vê no vídeo é Bolsonaro ‘defendendo o cidadão brasileiro’. Entre os trechos polêmicos está o presidente defendendo que a população se arme para ‘evitar uma ditadura’.

Também em manifestação nas redes sociais, o deputado estadual Capitão Contar (PSL), afirmou que o vídeo da reunião ministerial frustou a oposição e fortaleceu ainda mais o presidente. “Bolsonaro de forma autêntica e sem politiquês, reafirmou seus compromissos, bandeiras e princípios”, afirmou, em postagem feita neste sábado (23).

Fora dos quadros do PSL, o presidente também encontrou quem julgasse o conteúdo como positivo. Mesmo sem se manifestar publicamente, o deputado estadual Evander Vendramini (PP) avaliou que Bolsonaro se mantém firme em suas convicções.

“Na minha avaliação o presidente está no caminho certo, não vi fatos alegados pelo ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, apenas Bolsonaro combatendo desigualdades e fazendo esforço para conseguir governar com tamanha covardia da esquerda que tenta todo momento denegrir sua imagem com inverdades”, disse, em resposta ao Jornal Midiamax. Os demais deputados estaduais e integrantes da bancada federal também foram consultados em relação à repercussão do vídeo, mas a maior parte ainda não se manifestou sobre o assunto.

Vendramini disse ainda que o presidente da República, segundo o vídeo, tenta fortalecer a democracia, não dando oportunidade para possibilidade da esquerda implantar uma ditadura no país como em Cuba ou na Venezuela. “Por ter sido reunião de ministros em que a divulgação não era esperada, a imagem do presidente saiu fortalecida com a divulgação, ele não se afastou 1 milímetro do seu discurso, mesmo em reunião fechada”. O parlamentar avalia a demissão dos ministros. “Foram demitidos os ministros que buscam autopromoção. No vídeo não existiu nada do que o Moro falou. Ele buscou promoção pessoal, juiz federal que renuncia para virar ministro tinha planos maiores. Bolsonaro sai fortalecido e a divulgação para oposição foi tiro no pé”, finalizou

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.