virar o jogo - gov

Governo federal vai repassar R$ 3,8 milhões para MS combater incêndios no Pantanal

Rogério Marinho esteve em Campo Grande com o governador Reinaldo Azambuja que afirmou que Mato Grosso do Sul está recebendo ajuda de bombeiros de outros estados.

15/09/2020 19h16
Por: Redação
Fonte: G1 MS
64
Reunião entre governador Azambuja e Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho — Foto: Diego Queiroz / TV Morena
Reunião entre governador Azambuja e Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho — Foto: Diego Queiroz / TV Morena

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, se reuniu nesta terça-feira (15) em Campo Grande, com o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), e anunciou a liberação de R$ 3,8 milhões para ações de combate aos incêndios que atingem o estado, principalmente na região do Pantanal.

"Esse recurso vai ser utilizado preferencialmente em horas de voo, compra de combustível , e equipamentos que vão proporcionar aos brigadistas condições para controlar o incêndio no Pantanal [...] o recurso neste momento de calamidade permite agilidade nesse processo, permite que o Governo do Estado imediatamente vá ao mercado comprar os equipamentos e adquirir os bens e serviços, contratar as pessoas e enfrentar o problema", afirmou o ministro.

A visita ocorre um dia após o Governo Federal reconhecer situação de emergência em Mato Grosso do Sul em razão das queimadas.

O governador Azambuja disse que Mato Grosso do Sul sofre a maior seca dos últimos 50 anos e que está recebendo apoio de outros estados. "

Estamos recebendo 34 bombeiros do Paraná, estão vindo bombeiros de Santa Catarina, existe uma teia de solidariedade de bombeiros do Brasil entendendo esse momento em Mato Grosso do Sul, então é uma ação conjunta" , comentou o governador.

Segundo o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) do Ibama, em 2020, a estimativa é que área queimada em Mato Grosso do Sul chegue a 1,45 milhão de hectares.

A situação de emergência já havia sido decretada pelo próprio governo estadual nesta segunda. O secretário nacional da Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, está em Campo Grande desde domingo (13) e participou da assinatura do decreto estadual

Em entrevista à Rádio Bandeirantes nesta terça-feira, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, admitiu que a situação das queimadas tomou uma proporção "gigantesca" e que o prejuízo é grande.

O decreto estadual

O decreto estadual, assinado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), destaca que todos os municípios do estado foram atingidos por uma grave estiagem – o que, somado a outros fatores, contribui para a ocorrência dos incêndios florestais e urbanos. O texto declarou situação de emergência em todos os 79 municípios do estado.

A situação de emergência no estado tem validade de 90 dias e autoriza a mobilização de órgãos estaduais, a atuação de voluntários, a entrada em propriedades particulares para a prestação de socorro ou para a evacuação e ainda a realização de aquisições de produtos e serviços sem licitação.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.