mascara

Contra facção criminosa e lavagem de dinheiro, operação e cumpre mandados em MS

Operação mira empresas laranjas usadas pela facção para a lavagem de dinheiro

17/09/2020 06h38
Por: Redação
Fonte: midiamax
103
(Ilustrativa)
(Ilustrativa)

Foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (17) a segunda fase da Operação Overload deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) contra facção criminosa na lavagem de dinheiro usando empresas de fachada. São cumpridos mandados em Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais e Santa Catarina.

As investigações descobriram empresas de fachada que movimentaram cerca de R$ 200 milhões em um ano, com CPFs e CNPJs de laranjas. A operação mira a facção criminosa CV (Comando Vermelho) do Rio de Janeiro, que usa pessoas jurídicas na lavagem de dinheiro no Estado. Segundo informações, algumas dessas pessoas não teriam nem funcionários ou sede própria.

Ainda não se sabe quantos mandados são cumpridos em Mato Grosso do Sul, e nem se houve prisões. Uma das empresas alvos teria movimentado R$ 17 milhões tendo capital social de R$ 100.

A lavagem de dinheiro ocorria quando o dinheiro das atividades criminosas era depositado nas contas dessas empresas e “transformado” em salários ou lucro, o que daria uma aparência de legalidade. As ordens partiam de dentro dos presídios.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.