Epidemia Dor

Dois juízes da fronteira são exonerados por soltar líder de facção

Remoção foi determinada por órgão equivalente ao CNJ; brasileiro está foragido

23/09/2020 10h56
Por: Redação
Fonte: campograndenews
221
David Timóteo Ferreira fugiu da penitenciária de Pedro Juan, em janeiro (Foto: Divulgação)
David Timóteo Ferreira fugiu da penitenciária de Pedro Juan, em janeiro (Foto: Divulgação)

O Jurado de Enjuiciamiento de Magistrados do Paraguai, órgão equivalente ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça), exonerou dois juízes da fronteira com Mato Grosso do Sul acusados de favorecer um dos principais líderes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) na Linha Internacional.

Mario Brítez e Dylma Prieto eram magistrados da 2ª instância do Departamento (equivalente a Estado) de Amambay, cuja capital é Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã (MS). A juíza Librada Peralta Céspedes também foi processada, mas acabou absolvida.

O bandido beneficiado por decisão dos magistrados é David Timóteo Ferreira, processado por tráfico de drogas e de armas e organização criminosa.

Ele havia conseguido liberdade através de liminar do juiz Insfrán Mendieta, aprovada por Mario Brítez e Dylma Prieto, integrantes do Tribunal de Sentença. Solto, David voltou a ser preso, meses depois. Mendieta segue afastado e ainda será julgado pelo conselho superior.

Em junho do ano passado, a juíza Librada Peralta Céspedes autorizou a internação do bandido por 15 dias em clínica particular de Pedro Juan para tratar suposta tuberculose.

Na época, policiais paraguaios afirmaram que a internação era estratégia para permitir a fuga de David Timóteo, preso em maio de 2017. Ela também foi alvo de processo, mas o conselho decidiu absolvê-la.

Liderança importante do PCC na Linha Internacional, David Timóteo não conseguiu fugir no período em que esteve internado, mas em janeiro deste ano ele foi um dos 75 presos que escaparam por um túnel da penitenciária de Pedro Juan Caballero. Até agora, apenas 15 fugitivos foram recapturados. David Timóteo e outros líderes regionais do PCC continuam foragidos.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.