Epidemia Dor

Um ano depois de virar meme, como está o autor de ‘Caneta Azul’?

Manoel Gomes postou o vídeo amador nas redes sociais no ano passado, fez live que bateu recorde no Brasil mas vídeos foram retirados do ar

18/10/2020 08h53
Por: Redação
Fonte: midiamax
145

Com seu forró tecnobrega, o maranhense Manoel Gomes viu sua vida virar de cabeça para baixo depois de uma música despretensiosa grudar como um chiclete na cabeça dos brasileiros no fim de 2019, há 1 ano. “Caneta Azul, Azul Caneta” virou um hit instantâneo e rendeu bons frutos ao músico. 

O vídeo original, publicado no dia 18 de outubro e os versos sobre a caneta perdida por ele viraram meme depois que famosos como Simaria (da dupla com Simone), Tirulipa e Wesley Safadão postaram vídeos cantando a música nas redes sociais. Teve até remix de Alok e cover feito pela cantora Marília Mendonça e Maiara e Maraísa!

Depois do sucesso, Manoel partiu pelo Brasil fazendo turnê em diferentes localidades e encontrando multidões de fãs. Desde então vem colhendo os frutos dos memes que surgiram. Sofreu com fakes que usavam sua imagem sem autorização, o que fez o Instagram verificar a conta oficial onde coleciona mais de 339 mil seguidores. 

Com o começo da pandemia, a agenda de shows foi cancelada momentaneamente e deu lugar às lives. Surpreendentemente, Manoel fez transmissão com mais espectadores que artistas como Claudia Leitte e Paula Fernandes. 

Grandes números alcançados

Como conta a Rolling Stone Country, a transmissão ao vivo do cantor com origem em Balsas, no interior do Maranhão, ficou em primeiro lugar na categoria “em alta” do YouTube e atingiu mais de 1,5 milhão de visualizações.

Infelizmente, a voz de “Caneta Azul” afirmou que a live não foi monetizada. “No dia da transmissão fizeram muitas maldades comigo”, afirma Manoel Gomes. “Coisas que jamais fiz com alguém. Criaram páginas falsas em várias plataformas transmitindo minha live e eu não pude fazer nada”.

Entretanto, vale lembrar que Manoel estava com previsão de fazer uma turnê pela Europa antes da pandemia assolar o mundo, e com mais de 21 mil composições no seu repertório, e não seria nada estranho se alguma delas também viralizar.

O último lançamento foi o clipe “Eu vou deixar de ser besta”, que já acumula mais de 500 milhões de visualizações no Youtube. Diferente do primeiro hit que fala sobre a falta de uma caneta, neste Manoel fala da falta de uma mulher. Confira

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.