corona virus exemplo

Eleições 2020: Mato Grosso do Sul aumenta para 13 o número de índios vereadores

Cinco deles foram reeleitos no Estado

19/11/2020 12h12
Por: Redação
Fonte: midiamax
53
Prof. Eder Terena (Reprodução Redes Sociais)
Prof. Eder Terena (Reprodução Redes Sociais)

Mato Grosso do Sul passará a contar com 13 vereadores indígenas depois das eleições de 2020. No entanto, nem a capital Campo Grande e nem em Dourados, cidade com a maior população indígena do Estado, nenhum índio foi eleito para o legislativo municipal.

Os parlamentares ocuparão assentos nas cidades de Japorã, Coronel Sapucaia, Dois Irmãos do Buriti, Ambai, Miranda, Sidrolândia, Antônio João, Nioaque, Paranhos e Douradina.

O Estado tem a segunda maior população indígena do Brasil, ficando atrás apenas do Amazonas, que conta com 135,8 mil indígenas. Em todo MS são 39 terras indígenas reconhecidas.

Eleições 2020: Mato Grosso do Sul aumenta para 13 o número de índios vereadores

Eleições 2020: Mato Grosso do Sul aumenta para 13 o número de índios vereadores

No total, foram eleitos, pelo menos, 220 indígenas no último domingo: 10 prefeitos, 10 vice-prefeitos e 200 vereadores. Nesse universo, 34 eleitas são mulheres, isto é, 15% do total. Além disso, os quilombolas contam agora com um prefeito, um vice-prefeito e 55 vereadores.

As informações sobre indígenas que assim se autodeclararam à justiça eleitoral são do portal do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Esses candidatos somam 206 pessoas. Até agora, há, no entanto, pelo menos 14 candidaturas que optaram por não se autodeclarar indígenas no site do tribunal, mas que foram mapeadas e contabilizadas por organizações vinculadas à Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil) por serem lideranças publicamente reconhecidas como indígenas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.