corona virus exemplo

Morte de trabalhador no setor da cana foi 2º caso este ano em Rio Brilhante

Primeira morte aconteceu em setembro, de trabalhador atropelado por trator e inquérito ainda não foi finalizado

19/11/2020 16h28
Por: Redação
Fonte: campograndenews
88
Perícia da Polícia Civil no local do acidente, em setembro (Foto/Arquivo:Rio Brilhante em Tempo Real)
Perícia da Polícia Civil no local do acidente, em setembro (Foto/Arquivo:Rio Brilhante em Tempo Real)

Este ano, foi a segunda morte de trabalhador da produção de cana em Rio Brilhante, a 163 quilômetros de Campo Grande, segundo informações do sindicato dos trabalhadores. O primeiro caso foi em setembro e a investigação ainda não foi finalizada. 

Djalma Florêncio da Silva morreu aos 56 anos, no dia 19 de setembro deste ano, em estrada de acesso à Fazenda Pão de Mel, onde o homem trabalhava. A propriedade prestava serviço para a Usina Passa Tempo, da Biosev Bioenergia e ele estava na colheita da cana de açúcar.

Preliminarmente, a informação é que “Bateria” teria caído do trator e foi atropelado pelo veículo.

O delegado Guilherme Sarian, titular da delegacia em Rio Brilhante, disse que o inquérito foi aberto como “morte a esclarecer” e, dois meses depois do acidente, não foi finalizado. Sarian disse que há diligências pendentes, mas não comentaria por se tratar de investigação criminal, portanto, sigilosa. 

Explosão ocorrida em usina, no dia 17 de novembro (Foto/Arquivo: João Felipe Romaike)

Explosão ocorrida em usina, no dia 17 de novembro (Foto/Arquivo: João Felipe Romaike) 

Na quarta-feira (17), foi registrado o segundo acidente com morte, desta vez, nas dependências da usina, com a explosão de um dos reservatórios da indústria, localizado na zona rural do município.

O corpo de Luiz Chagas de Lima, 44 anos, foi encontrado no dia seguinte (18) dentro do reservatório que explodiu. Ele era gestor do armazenamento de álcool e trabalhava desde 1996 na empresa que pertence ao Grupo Biosev SA. 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores das indústrias de fabricação de álcool de Rio Brilhante, Oviedo Santos, disse que não entrou em contato com a Polícia Civil sobre o caso, pois estava envolvido na busca pelo funcionário na usina.

Santos disse apenas que Luiz era funcionário “experiente e qualificado” e lembrou que esta foi a segunda morte de trabalhador do setor na região. Ele não soube dizer quantos empregados fixos trabalham nas 5 usinas instaladas no município.

Sobre o caso, a Bioserv divulgou nota informando que a prioridade da empresa neste momento é providenciar todo o suporte e apoio à família do colaborador. Segundo a empresa, a "companhia não medirá esforços para apoiar as autoridades competentes na investigação e nos esclarecimentos dos fatos". 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.