corona virus exemplo

Coronavírus: jovens são maioria de infectados em hospitais particulares de Campo Grande

Especialista explica que em nova onda, vírus ataca os jovens antes de se disseminar entre moradores

20/11/2020 15h02
Por: Redação
Fonte: midiamax
92

Com 90,2 mil casos confirmados de coronavírus em Mato Grosso do Sul e, a cada boletim epidemiológico, os infectados aumentam ainda mais. Sem estimativa de conter o vírus em MS, especialistas avaliam uma nova onda da doença e, desta vez, os mais atacados pela Covid-19, podem ser os mais jovens.

Conforme o infectologista Júlio Croda, por estarem em constante exposição ao vírus, os moradores mais jovens são os mais atacados no início de uma proliferação viral. E assim tem ocorrido em Mato Grosso do Sul pois, segundo o médico, os jovens têm ocupado grande parte dos leitos de UTIs dos hospitais particulares em Campo Grande.

“Na Europa, a nova onda começou assim [muitos jovens infectados], depois de duas semanas as internações e óbitos aumentaram”, disse o especialista ao Jornal Midiamax.

O infectologista revelou que em hospitais como da Cassems e Unimed, muitos jovens estão isolados com o coronavírus. De acordo com o “Mais Saúde”, plataforma da SES (Secretaria Estadual de Saúde) que informa a ocupação de leitos em MS, de 30 leitos disponíveis na Cassems, 23 estão ocupados, correspondendo a um total de 63,2%.

Na Unimed, de acordo com as informações do Governo, de 66 leitos, 56 estão ocupados. O total corresponde a 68,7%. Mato Grosso do Sul conta com 692 leitos de UTI disponíveis e 535 estão ocupados. A porcentagem de ocupação corresponde a 71%. Vale lembrar que, em julho, quando doença atingiu o pico de internações em MS, os leitos públicos chegaram a ter 92% de ocupação. Na plataforma não é possível verificar as idades dos pacientes, mas a reportagem procurou a SES para apurar e aguarda resposta.

Conforme explicou o médico à reportagem, sempre no início de uma epidemia viral, os jovens sempre são os mais infectados, pois ficam ou se colocam mais em exposição. “Depois há uma disseminação do vírus em toda a população”, contou.

Internações e taxas de ocupação de leitos

Em relação às internações, MS tem 281 pacientes internados. Destes 165 estão em leitos clínicos (105 públicos e 60 privados) e 116 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 69 estão em leitos públicos e 47 em privados.

A taxa de ocupação de leitos de UTI públicos global nas 4 macrorregiões de MS é de: 79% em Campo Grande, 71% em Dourados, 51% em Três Lagoas e 52% em Corumbá.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.