MS que cresce junho

Com 2,2 mil novos casos, covid faz mais 46 vítimas em MS

Com 43 cidades em bandeira cinza, Estado tenta reduzir números divulgados em boletim

11/06/2021 11h26
Por: Redação
Fonte: campograndenews
73

Prestes a adotar regras mais rígidas na tentativa de controlar a pandemia da covid-19, Mato Grosso do Sul registrou nesta sexta-feira (11) mais 46 mortes e 2.252 novos casos da doença.

De acordo com o boletim da SES (Secretaria Estadual de Saúde), o Estado já contabiliza nos primeiros dez dias de junho praticamente metade do total de casos registrados em maio.

São 19.901 casos confirmados, 46% dos 42.540 do quinto mês deste ano, considerado até o momento o pior período durante a pandemia para o Estado.

O total de vítimas da doença chegou a 7.320, com taxa de letalidade de 2,4%, e o de casos confirmados da doença passou para 310.626. Mato Grosso do Sul tem 19.784 pessoas em isolamento domiciliar.

Outros 1.252 pacientes estão internados, sendo 709 em leitos clínicos e 543 em leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva).

Números do boletim desta sexta-feira em MS (Foto: SES/Governo do Estado)

Números do boletim desta sexta-feira em MS (Foto: SES/Governo do Estado)

Para tentar reduzir todos estes números, o Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia) apontou 43 municípios em bandeira cinza, com grau extremo para risco de contaminação da doença, e o governo do Estado publicou decreto com lista de serviços que poderão funcionar nos próximos dias.

Entre eles estão a abertura de supermercados, farmácias e postos de combustíveis, todos na categoria de serviços essenciais, entretanto o governo quer a proibição de venda de bebida alcoólica, exceto por delivery. Restaurantes também poderão funcionar somente através de entrega.

Já a plataforma Vacinômetro aponta que o Estado aplicou 1.355.027 doses, sendo 971.394 como primeira dose (34,58% da população) e 383.633 como segunda dose (13,66%).

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.