geral
Cultura

Justiça Federal torna Witzel réu por organização criminosa após denúncia do MPF

Além do ex-governador, outras 11 pessoas também foram acusadas, incluindo sua esposa Helena e o ex-secretário de Saúde do Rio, Edmar Santos

17/06/2021 12h40
Por: Redação
Fonte: agoranoticiasbrasil
140

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, virou réu por organização criminosa após a Justiça Federal aceitar uma denúncia do Ministério Público Federal (MPF) nesta quarta-feira, 16. Além de Witzel, outras 11 pessoas também viraram réus sob a mesma acusação.

A decisão foi tomada pela juíza federal Caroline Vieira Figueiredo, da 7ª Vara Federal Criminal e também tornou réu a esposa do ex-governador, Helena Witzel, e o ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos. “Segundo o MPF, a organização criminosa teria se utilizado de rede complexa de empresas constituídas por pessoas próximas ao Governador Wilson Witzel, que teriam realizado pagamentos sistemáticos de propina a diversos agentes públicos, com intuito de fechar ou manter os seus contratos com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, apurando o Parquet que a organização criminosa teria utilizado o escritório de advocacia de Helena Alves Brandão Witzel para a emissão de notas fiscais relativas a serviços advocatícios não prestados”, diz a decisão. Além de Witzel e sua esposa, viraram réus: Lucas Tristão, Gothardo Lopes, Everaldo Dias Pereira, Edson da Silva Torres, Edmar José Alves dos Santos, Victor Hugo Amaral, Nilo Francisco da Silva, Cláudio Marcelo Santos, José Carlos Melo e Carlos Frederico Loretti.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.