geral
Cultura

Mulher que oferecia 'corrida' é presa após novo golpe e polícia de MS faz ela devolver R$ 1,4 mil para vítimas

Suspeita foi presa em casa e confessou os crimes, dizendo estar arrependida. Pouco tempo antes, ela tinha enganado um idoso, que recebeu uma mensagem, dizendo que a "conta dele estava no vermelho", diz polícia.

17/06/2021 12h46
Por: Redação
Fonte: g1MS
171

A Polícia Civil prendeu uma mulher de 34 anos, que estava aplicando golpes na região central de Campo Grande, ao oferecer "corrida" para as vítimas no lugar de motoristas de aplicativo. A suspeita foi presa na casa dela, no início da noite dessa quarta-feira (16) e, quando a polícia chegou ao local, localizou o veículo usado no crime.

Conforme a investigação, pouco tempo antes, ela tinha novamente saído da região central, desta vez com um idoso de 71 anos. Ao deixar a vítima na casa dele, falou que a corrida também tinha dado o valor de R$ 8, porém, na máquina de cartão, foi debitado o valor de R$ 1,2 mil.

"O idoso chegou em casa e disse que apitou o celular dizendo que a conta dele estava no vermelho. Este, ao contrário da outra vítima, tinha anotado a placa do carro e outras informações. Nós então conseguimos chegar até o endereço dela e encontramos inclusive o carro estacionado lá na frente. Ela confessou todos os crimes e disse estar arrependida", afirmou ao G1 o delegado José Roberto de Oliveira Jr., um dos responsáveis pela investigação.

Ainda conforme o delegado, a mulher disse que já atuava como motorista de aplicativo, de forma legal, quando decidiu começar a aplicar golpes. Ela não falou há quanto tempo, somente disse que alugou um carro e passou a oferecer "corridas" para pessoas que pediram por aplicativos, fazendo-as cancelar a viagem.

"Ela foi presa e autuada em flagrante por estelionato contra idosos, sendo encaminhada para uma cela do 2° Distrito de Polícia. Ela disse estar arrependida e então sacou o dinheiro do idoso, que já foi devolvido para ele. No caso da outra vítima, que registrou a ocorrência, nós apreendemos o dinheiro e agora vamos devolver para esta pessoa", comentou o delegado.

Além de policiais da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro, a 1ª D.P. também participou das buscas, com ordens de diligências por parte da delegada adjunta Priscilla Anuda.

A suspeita, segundo a polícia, tinha antecedentes por furto. Agora, ela vai responder pelo novo crime, com pena que varia de um a cinco anos de reclusão.

Entenda o caso

A polícia passou a fazer um alerta para a nova modalidade de golpe assim que a primeira vítima registrou a ocorrência. Na ocasião, uma mulher identificada apenas como "loira e alta" estaria circulando na região central da cidade, onde procura pessoas que solicitaram corrida de motoristas de aplicativos e, em seguida, comete o ato criminoso quando a pessoa chegava ao destino.

Foi o caso de uma mulher, de 49 anos. Ela disse que foi abordada pela suspeita, que seria uma mulher "alta e loira", de vestido longo, na última terça-feira (15), no cruzamento das ruas 14 de Julho com a Antônia Maria Coelho. Na ocasião, ela estava realizando compras e disse que solicitou o carro por aplicativo, sendo abordada no momento em que aguardava a chegada do motorista.

Ela então aceitou fazer a viagem com a suspeita, em um veículo prata. Na sequência, a vítima cancelou a viagem pelo aplicativo e então chegou ao destino, que seria a rua Alegrete, no bairro Monte Castelo. A suspeita então disse que a viagem deu o valor de R$ 8,03, porém, ao passar o cartão de débito, houve o desconto de R$ 200.

A mulher disse que não viu a divergência dos valores, somente quando chegou na casa dela e conferiu o saldo, por meio de uma mensagem no celular.

Ela então foi até a Depac Centro e registrou a ocorrência de estelionato.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.