Cultura
geral

PGR volta a pedir o arquivamento dos ‘atos antidemocráticos’ no STF

17/06/2021 18h17
Por: Redação
Fonte: gazetabrasil
175

Nesta quinta-feira (17), a Procuradoria-Geral da República (PGR)  o arquivamento das investigações dos supostos atos ‘antidemocráticos’ no Supremo Tribunal Federal (STF), aberto em abril de 2020 para investigar aliados do presidente Jair Bolsonaro envolvidos com as manifestações que defendiam o fechamento do STF e do Congresso Nacional.

A PGR defende ainda que as investigações sigam na primeira instância da Justiça porque não há conexão clara com pessoas com foro privilegiado e argumenta.

 “É o que já ocorre, por exemplo, com outro ponto extraído do relatório policial e destacado de forma ruidosa por veículos de imprensa: a hipótese de que a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) do governo federal tenha distribuído verba publicitária para determinados produtores de conteúdo na internet por meio de agências de publicidade. Essas suspeitas não envolvem autoridades com prerrogativa de foro no STF e já são alvo de inquérito civil em curso na Procuradoria da República no Distrito Federal.”

No total, 10 deputados federais são alvo das apurações: Bia Kicis (PSL-DF), Carla Zambelli (PSL-SP), Cabo Junio Amaral (PSL-MG), Otoni de Paula (PSC-RJ), Daniel Silveira (PSL-RJ), Carolina de Toni (PSL-SC), Alê Silva (PSL-MG), General Girão (PSL-RN), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Aline Sleutjes (PSL-PR).

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.