Banner Sanesul - Institucional Setembro

Volta às aulas da rede estadual movimenta trânsito e transporte coletivo

Reabertura das escolas envolve toda a cidade, isso porque se trata da soma de mais 48 mil alunos no dia a dia

02/08/2021 07h39
Por: Redação
Fonte: campograndenews
67

O primeiro dia de "novo normal" teve movimentação no trânsito e no transporte coletivo. Na manhã desta segunda-feira (2), data que marca o retorno das aulas presenciais da rede estadual de ensino, os terminais de ônibus estavam cheios.

O Campo Grande News passou pelos principais terminais da cidade. Foram 16 meses e 16 dias de aulas presenciais suspensas na rede estadual. Em Campo Grande, o último dia de aula foi 17 de março de 2020, quando os primeiros casos de covid-19 foram confirmados no Estado.

A reabertura das escolas envolve toda a cidade, isso porque se trata da soma de mais de 48 mil alunos no dia a dia da Capital que pegam ônibus ou são levados pelos pais. Só em Campo Grande, são 75 escolas que abrem os portões para receber alunos, mais um Centro de Educação Infantil, localizado no Parque dos Poderes.]

Vai e vem de alunos mostra o impacto que escolas abertas trazem para o trânsito da Capital. (Foto: Marcos Maluf)

Vai e vem de alunos mostra o impacto que escolas abertas trazem para o trânsito da Capital. (Foto: Marcos Maluf)

 

No Terminal Morenão, alunos se somaram ao público que já usa o coletivo para ir ao trabalho. (Foto: Henrique Kawaminami)

No Terminal Morenão, alunos se somaram ao público que já usa o coletivo para ir ao trabalho. (Foto: Henrique Kawaminami)

No Terminal Morenão, às 6h30 da manhã, a movimentação era intensa. Havia bastante alunos uniformizados, mas por enquanto os coletivos ainda não estavam cheios. O mesmo cenário também foi observado do Terminal Bandeirantes. Se notava a presença a mais de pessoas pelo uniforme verde das escolas estaduais.

No Terminal Hércules Maymone, o fluxo entre 6h20 e 6h30 da manhã era apenas de trabalhadores. Faltando 15 minutos para às 7h que a movimentação de alunos se intensificou.

No Terminal Bandeirantes, manhã foi de movimentação próximo das 7h da manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)

No Terminal Bandeirantes, manhã foi de movimentação próximo das 7h da manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)

 

Beatriz diz que antes de pandemia, ônibus era muito mais lotado do que agora. (Foto: Marcos Maluf)

Beatriz diz que antes de pandemia, ônibus era muito mais lotado do que agora. (Foto: Marcos Maluf)

Estudante do 9º ano, Beatriz de Paula, de 14 anos, diz que estava tranquilo. "O ônibus estava um pouco cheio, mas em quantidade muito menor do que  era antigamente, antes das aulas paralisarem. Então está bem tranquila a situação", descreve.

Aluno do 1º ano do Ensino Médio, Carlos Eduardo Annes, de 15 anos, também relatou tranquilidade. "Não estava muito lotado não", avalia.

Estudante, Carlos Eduardo classifica volta às aulas como tranquilas nos terminais. (Foto: Marcos Maluf)

Estudante, Carlos Eduardo classifica volta às aulas como tranquilas nos terminais. (Foto: Marcos Maluf)

 

O consórcio Guaicurus, que administra o transporte coletivo da Capital, não alterou linhas nem o número de veículos circulando na Capital.

Na semana passada, retornaram as aulas do município de forma escalonada. Com intervalos de 10 a 15 minutos entre os horários de entrada.

Já na rede estadual, a secretaria de educação determinou como critério de ocupação das salas de aula as orientações do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia).

Em Campo Grande está em bandeira vermelha, então a cota de alunos presenciais na rede estadual é de 50% da capacidade da sala.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.