Sanesul Outubro

Mayra Pinheiro diz que médicos são perseguidos por quem não entende de medicina

18/10/2021 12h23
Por: Redação
Fonte: pontaporainforma
54
Mayra Pinheiro diz que médicos são perseguidos por quem não entende de medicina
Mayra Pinheiro diz que médicos são perseguidos por quem não entende de medicina

 

Às vésperas da apresentação do relatório final da CPI da Covid, do qual deve ser um dos alvos, a  secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, afirmou nesta segunda-feira que médicos estão sendo “perseguidos” por pessoas que “nada entendem de medicina”.

Pinheiro, que é uma das principais defensoras dentro do governo de tratamentos ineficazes contra a Covid-19, fez a declaração durante evento do Ministério da Saúde em homenagem ao Dia do Médico, celebrado nesta segunda-feira. Ao lado dela, o ministro Marcelo Queiroga também defendeu a autonomia dos médicos.

“Não sabíamos que teríamos ao longo de uma pandemia o desafio de enfrentar pessoas que não conhecem a arte médica, nada entendem de medicina e passaram a questionar a nossa autonomia, o direito da nossa relação médico-paciente, o direito das nossas escolhas, o direito de salvar vidas. Fomos questionados, estamos sendo perseguidos, desafiados a não exercer essa autonomia para qual nós fomos formados”, discursou Pinheiro.

A secretária está na lista oficial de investigados da CPI da Covid e deve ser citada no relatório final do senador Renan Calheiros (MDB-AL), programado para ser apresentado na próxima quarta-feira. Em agosto, a CPI chegou a aprovar um pedido para Pinheiro ser afastada do cargo.

Na mesma cerimônia, Queiroga afirmou que o vínculo entre médico e paciente “não pode ser quebrado por quem quer que seja, nem pelo Estado”:

“É por isso que a relação médico-paciente tem que ser baseada na autonomia. Autonomia do médico e do paciente. O vínculo médico-paciente é um vínculo inquebrantável. Ele não pode ser quebrado por quem quer que seja, nem pelo Estado. É uma relação entre a consciência e a confiança, a consciência do médico e a confiança do paciente”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.