APP transportador - Estado

Cidades do interior ainda estão indecisas sobre realização do Carnaval

Campo Grande e Três Lagoas já descartaram carnaval de rua, mas outras cidades ainda estão avaliando

27/11/2021 13h58
Por: Redação
Fonte: campograndenews
58

Em  Mato Grosso do Sul, tradicionais cidades turísticas e mais populosas ainda estão avaliando se irão realizar o Carnaval em 2022, embora algumas já tenham na agenda a comemoração do réveillon. Entre os infectologistas, prevalece a análise de que apesar do avanço da vacinação contra a covid-19, promover aglomerações ainda é arriscado.

Em São Paulo, por exemplo, 70 municípios do interior já decidiram pela não realização da festa de rua popular. A capital paulista ainda resiste e deverá anunciar a decisão mais próxima da possível realização do evento. Em Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirmou que o réveillon e o Carnaval de rua já foram cancelados.

“Estamos retomando, de maneira gradual, a nossa vida normal, mas ainda vivemos a incerteza do afastamento do perigo da Covid-19 e o surgimento de novas variantes, que preocupam técnicos em Saúde do mundo inteiro. Em razão disso, em Campo Grande, optamos por não ter o Carnaval de rua. Seria imprudente e irresponsável contrariar a ciência e colocar em risco a saúde da nossa gente”, justificou Marquinhos Trad.

A questão econômica, abordada por Trad, é a mais delicada para a tomada de decisão pelas autoridades públicas. Muitas cidades de Mato Grosso do Sul dependem do turismo e viram sua arrecadação cair por conta da pandemia.

Três Lagoas já definiu que não terá Carnaval em 2022. Conforme o prefeito do município, Angelo Guerreiro (PSDB) os recursos que seriam investidos na organização do evento, serão realocados para a saúde do município. Em Bonito, a informação da assessoria é que o réveillon será mantido e o Carnaval está na berlinda.

Conforme a nota da prefeitura de Bonito, “o réveillon já está na programação das festividades da cidade para este ano, com queima de fogos e evento na Praça da Liberdade, seguindo rigidamente as normas de biossegurança. Quanto ao Carnaval de rua 2022, a decisão ainda não é definitiva, porém o prefeito estuda não realizar o evento, tanto por questões de saúde pública, como econômica”.

Já Corumbá, cidade que tem o carnaval de rua mais tradicional de Mato Grosso do Sul, também por meio da assessoria da prefeitura, informou que a prefeitura já está trabalhando para realizar o Carnaval de 2022, embora não tenha cravado a realização. A cidade tem o desfile de escolas de samba mais importante do estado, o que atrai milhares de turistas de todo o País e do exterior.

“A realização, ou não, das festividades irá depender dos indicadores avaliados pelas autoridades da Saúde. Já no fim do ano deveremos promover a Louvação a Iemanjá, que tradicionalmente acontece no Porto Geral, entre os dias 30 e 31 de dezembro”, informou o órgão.

Em Ponta Porã, a discussão está paralisada devido a um problema de saúde que o prefeito Hélio Peluffo (PSDB) está enfrentando. No último dia 10 ele sofreu uma ataque isquêmico, que ocorre quando uma artéria cerebral entope ou se rompe e há déficit neurológico decorrente desse entupimento ou hemorragia.

“Neste momento, essa discussão está em andamento com as secretarias responsáveis, o vice-prefeito Eduardo Campos e o Legislativo Municipal. Quando o Peluffo estiver restabelecido, teremos uma posição mais clara. Como ainda há tempo para isso, a decisão será tomada mais para frente”, disse a prefeitura por meio de nota. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.