UEMS - MARÇO - PANTANAL TECH

Eleitores de 20 países votam neste domingo nas eleições para o Parlamento Europeu

09/06/2024 08h35
Por: Redação
Fonte: Gazeta do Povo
Eleição na Itália para escolha dos 76 representantes é realizada em dois dias| Foto: EFE/Giuseppe Lami
Eleição na Itália para escolha dos 76 representantes é realizada em dois dias| Foto: EFE/Giuseppe Lami

As eleições para o Parlamento Europeu, que começou na última quinta-feira (6), chega ao principal dia de votação neste domingo (9), quando os eleitores de 20 países do bloco vão às urnas para escolher os representantes de cada nação integrante da União Europeia.

Mais de 360 milhões de europeus podem votar neste domingo, mas a eleição é facultativa na maioria das 27 nações que formam o bloco que neste pleito tem cerca de 15.700 candidatos de 569 listas em disputa pelos 720 assentos. Os números de cadeiras dos países é proporcional ao número de habitantes. Assim, a Alemanha libera a representatividade no parlamento com 96 lugares, enquanto Chipre, Luxemburgo e Malta possuem seis assentos para cada um dos países, os menores do bloco.

As eleições devem registrar o aumento no número de grupos de direita com representatividade no Parlamento Europeu. Um dos principais nomes da direita nacionalista é a primeira-ministra italiana Giorgia Meloni, que votou em Roma neste sábado (8). A eleição na Itália para escolha dos 76 representantes é realizada em dois dias com encerramento neste domingo.

"É importante votar porque isso decide nosso futuro nos próximos cinco anos", disse Meloni após votar em uma seção eleitoral no bairro de Mostacciano, no sudeste de Roma. Filiada ao partido Irmãos da Itália, Meloni é a favorita a vencer as eleições do bloco no país com aproximadamente 27% dos votos, mas não vai renunciar ao cargo de premiê italiana para assumir a cadeira no bloco.

O objetivo de Meloni é manter a candidatura simbólica de liderança em uma campanha muito concentrada em sua figura para alavancar a representatividade da direita italiana no Parlamento Europeu.

O vice-presidente italiano, Matteo Salvini, parceiro de Meloni no governo de coalizão e líder do partido de direita Liga, também votou neste sábado (8). "Um voto pela paz, contra bombardeiros como [Emmanuel] Macron", declarou Salvini, referindo-se ao presidente francês, a quem critica por sua proposta militar de apoiar a Ucrânia na guerra com a Rússia. A Liga concorre pelo Identidade e Democracia, ao qual também pertence a direitista do Reagrupamento Nacional, Marine Le Pen, na França.

A Holanda foi o primeiro país a realizar a eleição deste ano na quinta-feira. Segundo a pesquisa de boca de urna, a direita nacionalista liderada por Geert Wilders deve conquistar sete dos 31 assentos holandeses do Parlamento Europeu. O levantamento também aponta a continuidade do bloco de esquerda formado por Verdes e Social-Democratas (GL-PvdA) com oito assentos.

Confira os 20 países com eleições para o Parlamento Europeu neste domingo:

• Alemanha
• Áustria
• Bélgica
• Bulgária
• Croácia
• Chipre
• Dinamarca
• Eslovênia
• Espanha
• Finlândia
• França
• Grécia
• Hungria
• Itália
• Lituânia
• Luxemburgo
• Polônia
• Portugal
• Romênia
• Suécia

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.