UEMS - MARÇO - PANTANAL TECH

Bandidos que furtaram apartamento do ex-governador Reinaldo Azambuja venderam joias por R$ 67 mil

Invasão no apartamento ocorreu antes das 17 horas de domingo (9) e criminosos fugiram para SP onde foram presos

11/06/2024 18h04
Por: Redação
Fonte: Midiamax
Foto: Alicce Rodrigues, Jornal Midiamax)
Foto: Alicce Rodrigues, Jornal Midiamax)

Os três bandidos que invadiram e furtaram o apartamento de luxo do ex-governador Reinaldo Azambuja, em uma área nobre de Campo Grande, no último fim de semana, venderam as joias por R$ 67 mil. Eles foram presos em São Paulo no início desta semana após o carro em que estavam – um Citroen – ser interceptado pela polícia. 

Equipes do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assalto e Sequestro) foram até o estado paulista para investigarem a ação criminosa. O carro foi locado por um dos bandidos em uma empresa de Mato Grosso do Sul que, inclusive, estava monitorando o veículo, e averiguou que o mesmo estava parado na Rua Benjamin Constant, na Sé, em São Paulo.

Os policiais foram até o local e encontraram o carro estacionado, porém, sem os ocupantes. Então, passaram a monitorar, até verem o trio entrando no veículo. Eles foram abordados e os policiais identificaram o motorista e os dois passageiros. 

Com o motorista, foi encontrado um relógio – avaliado entre R$ 2 a R$ 7 mil reais – que pertence ao ex-governador e sua esposa, segundo o boletim de ocorrência. 

Já com o passageiro, que estava no banco da frente, foi encontrado um relógio – avaliado em R$ 50 mil -, uma corrente com um pingente e um bracelete, todos aparentemente de ouro. Contudo, os bandidos alegaram que estes últimos objetos seriam de outro furto e não do ex-governador Reinaldo Azambuja. Com o terceiro criminoso que estava no carro nada foi encontrado.

Ao fazer uma revista detalhada dentro do Citroen, os policiais encontraram uma sacola com R$ 67 mil em dinheiro. Os criminosos confessaram o furto e alegaram que as joias furtadas do apartamento do ex-governador já foram vendidas, sendo que o dinheiro encontrado no carro era fruto da comercialização dos itens. 

Sobre o carro alugado em Campo Grande, um dos bandidos confessou que foi locado especificamente para praticar os furtos, com a ajuda dos outros dois amigos, pois eles são moradores de SP, e alegou que decidiram vir até a Capital para praticar o crime. As investigações indicam ainda que o trio viaja para cometer os furtos.

Ao pegarem o veículo, eles escolheram o prédio luxuoso e resolveram entrar, subindo até o apartamento do ex-governador e arrombado a porta de entrada com uma chave de fenda. Quando invadiram o imóvel, roubaram as joias, enquanto um dos bandidos permaneceu no carro aguardando. 

Os três não deram mais detalhes sobre o furto no apartamento do político e nem dos outros furtos cometidos. Na delegacia, eles permaneceram em silêncio.

Foi verificado que os criminosos estão com mandados de prisão preventiva em aberto, sendo que um deles já possui condenação definitiva por furto e está em cumprimento de pena. Os três tiveram a prisão preventiva decretada nesta terça-feira (11).

Invasão a apartamento

A invasão no apartamento ocorreu antes das 17 horas de domingo (9), e não havia ninguém no imóvel no momento do furto. Do apartamento foram levados joias e dinheiro. Na manhã de segunda (10), equipes do Garras estavam em diligências e chegaram a voltar ao prédio.

A polícia foi até o local atrás de câmeras de segurança que possam ter flagrado a ação dos criminosos. Não há informações se outros apartamentos foram invadidos. 

No entanto, a polícia investiga se os bandidos teriam informações privilegiadas, já que a invasão aconteceu no aniversário de Maracaju – quando o ex-governador não estaria no imóvel, por conta das festividades naquela cidade.

Azambuja não deu declarações

O ex-governador Reinaldo Azambuja estava em Aquidauana na segunda-feira (10), quando questionado pela equipe do Jornal Midiamax no local, Azambuja disse apenas que não vai se manifestar sobre o assunto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.