LEI DO PANTANAL - ASSEMBLEIA - junho e julho

Réu na “Cartão Vermelho” continua ativo na FFMS e faz silêncio sobre acusações

Marcos Tavares, investigado por esquema na federação, segue “dando cartas” na Federação de Futebol

08/07/2024 16h42
Por: Redação
Fonte: Campo Grande News
Diretor de competição da FFMS, Marcos Tavares, durante reunião arbitral (Foto: Gabriel de Matos)
Diretor de competição da FFMS, Marcos Tavares, durante reunião arbitral (Foto: Gabriel de Matos)

Réu na Operação Cartão Vermelho do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), que expôs um esquema de desvio de verbas na FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul), o diretor de competições Marcos Tavares continua atuando na federação sob a gestão do presidente interino Estevão Petrallás. Nesta segunda-feira (8), Tavares esteve presente na reunião arbitral para definir as regras do Campeonato Sul-mato-grossense Série B 2024.

De acordo com o relatório da investigação, desde 2018, a empresa de Marco Antônio Tavares, em sociedade com seu filho, recebeu da Federação R$ 257.820,00. Conforme apontado pelos representantes e apurado nas investigações, Tavares utilizava a empresa de eventos esportivos para ocultar o esquema de desvio de dinheiro. Ele foi alvo de buscas e apreensão durante a operação.

Inicio da reunião entre clubes que disputarão a Série B (Foto: Gabriel de Matos)

Inicio da reunião entre clubes que disputarão a Série B (Foto: Gabriel de Matos)


Desde o início da operação, a reportagem tentou contato com Tavares, mas sem sucesso. Nesta segunda-feira, durante a realização da reunião arbitral, o diretor de competições foi questionado sobre as acusações, mas afirmou que não daria entrevista. "Não vou dar entrevista. Entrevista só com o Estevão", resumiu.

Petrallás, por sua vez, defendeu a permanência de Tavares na federação, destacando que enquanto não houver provas conclusivas contra ele, deve-se presumir sua inocência. Além disso, segundo o presidente da federação, o réu na operação está legalmente nomeado como diretor de competições.

"Eu não tenho o papel de justiceiro e nem de punir alguém que está no momento de se mostrar inocente ou culpado. Não estamos no luxo de escolher qual dirigente pode estar ou não aqui. Até que se prove o contrário, ele é inocente. Evitamos aqui em outros cargos a informalidade, relação de pai e filho. Essas coisas acabaram. O Marcos Tavares está legalizado, tem uma nomeação para diretor de competições e recebe para isso”, frisou.

Série B 2024 - Sobre o Campeonato Sul-Mato-Grossense Série B 2024, a FFMS propôs um formato com oito ou seis equipes, com o objetivo de promover a ascensão de duas equipes para a primeira divisão do próximo ano. A imprensa não teve acesso à reunião arbitral, onde foi discutido o início da competição para o dia 8 de setembro.

Entre os clubes participantes mencionados por Petrallás estão Misto, Operário de Caarapó, Naviraiense, Sete de Dourados, Comercial e União ABC. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.